Marmitas Do Rebento

O meu bebé!

Este post é dedicado aos nossos bens mais que preciosos, os nossos filhos e a nós mães.

Tudo é tão novo, tão diferente, aquele ser tão precioso, tão nosso, mas que ainda um caminho nos separa, o caminho da experiência (da nossa experiência como mães), o sabermos escolher, o sabermos o melhor caminho. Porque nem tudo na maternidade é fácil e existem imensas coisas que não nos falam e temos de descobrir, apenas nós e eles.

Surgem então duas dificuldades enquanto mãe (eu) o amor e a alimentação. Sim o amor porque quando o meu filho nasceu achei que o amava, mas o amor era estranho… Deferente de tudo o já tinha sentido antes, então dava comigo a pensar será que o amo? Porque este amor é completamente diferente do que já senti antes, chegava a colocar-me em questão, 3 anos depois sei que é Amor… Amor incondicional que sinto, mas este amor nunca o tinha sentido desta forma, nunca. Tem a sua própria cor, sabor e textura, é o meu filho.

A opinião alheia fica por isso mesmo, é alheia, o que importa é quem ama, quem está presente neste nosso amor e na nossa vida! E tu se és mãe e estás nesta luta de descobrir o amor, tens todo o meu apoio, ser mãe é isto, é amar o dia de hoje, fazer o nosso melhor hoje, mesmo que amanhã olhes para trás e penses que não foi assim tão perfeito, porque tenho a certeza que para o teu filho foi mais que perfeito, porque ele vê o amor incondicional primeiro que tu! Descansa e não lutes contigo, porque estás a fazer um EXCELENTE caminho como Mãe.

Por outro lado tive outra questão, outro peso. Eu ter uma alimentação maioritariamente vegetariana era tranquilo, porque já me conhecia a 33 anos, logo podia tentar da melhor forma alimentar-me bem, mas e este meu novo ser com 5 meses, que até então eu só tinha amamentado com leite materno? Foi quando a minha pesquisa se iniciou, quando senti toda esta necessidade de criar algo para ajudar os que como eu precisam de orientações para seguirem o seu caminho.

Portanto hoje vou ajudar-te na alimentação do teu rebento. O meu filho, iniciei a alimentação dele aos cinco meses pois notava nele uma extrema necessidade de comer, olhava imenso para a comida e já ia com a mão para pegar. Achei que seria então a hora ideal para lhe começar a dar comidinha. Falei com o pediatra que me deu algumas luzes do que poderia começar a dar, mas logo percebi que como não estava familiarizado com hábitos alimentares vegetarianos, percebi que tinha de me virar sozinha.

Livros, conversas com outras mães que também eram vegetarianas ou maioritariamente, redes sociais ajudaram imenso.

Passo-te algumas dicas do que podes dar ao teu bebé

0-4 ou 6 meses – Acho que é uma questão de tu sentires se deves iniciar a alimentar o teu bebé leite materno quando possível, ou formula.

4-6 meses

Cereais S/Glúten – Arroz, millet, quinoa, aveia, trigo-sarraceno

Frutas – Maçã, pêra e banana

Legumes – Abóbora, cenoura, batata doce, curgete, chuchu, alface, pastinaca

Gorduras Saturadas – Azeite

6-7 meses (sem sal)

Cereais – Aveia, kamut, cevada, centeio, milho, trigo, espelta, amaranto e alfarroba

Frutas – Figo, alperce, ameixa, tâmara, papaia, abacate, manga, meloa e melão, marmelo,

Legumes/ Grãos – Bróculos, couve-flor, agrião, cebola, alho, salsa, feijão verde, feijões, ervilhas, lentilhas, coentros, hortelã

8-9 meses (sem sal)

Cereais – todos bem cozinhados

Frutas – todas exceto morangos, maracujá e kiwi

Legumes/ Grãos –  Favas, temph (soja fermentada)

Outros – levedura de cerveja, sementes moídas, chia, papoila, girassol, coco, iogurte, pão

 

10-12 meses

Cereais – todos bem cozinhados

Frutas – todas exceto morangos, maracujá, ananás, laranja e kiwi

Legumes/ Grãos –  todos

Outros – manteiga de amêndoa, avelã, tahini ( mistura de sementes de sésamo), algas marinhas, miso,  gema de ovo e cogumelos

12-24 meses

Cereais – todos

Frutas – todas

Legumes/ Grãos –  todos

Outros – manteiga de amendoim, nozes, sal, ovo

 

Dicas:

Oferece ao teu bebé puré em vez de papas, para não se habituar aos sabores doces, eu por exemplo iniciei pelos vegetais (abóbora e cenoura).

Não obrigar o bebé a comer, deixar que decida se quer ao não, para a hora da refeição não ser uma massacre para ele, mas sim uma hora onde se alimenta, brinca, sim vai sujar-se todo e o espaço onde está também, mas é assim que se inicia esta pratica de forma saudável e com imenso amor (paciência é necessária até as 12meses em dose extra) esta dica a mim foi super útil, ainda hoje é assim aqui por casa.

Não adoces os purés ou papas do teu bebé com açucares pois os próprios alimentos farão isso.

Não ser rígida ajuda imenso a ti e ao bebé nesta fase.

 

Vamos às receitas

4 a 6 meses

 

Puré de maçã, pêra e banana

Ingredientes:

20g de água

300g de maçã sem casca

300g pêra sem casca

Preparação:

Colocar num tacho a maçã e a pêra a cozer mais ao menos 8-10 minutos em lume médio baixo.

Depois das frutas cozidas, escorrer e reduzir a puré.

Dividir em frasquinhos de 120g cada, colocar no frigorífico.

Nota: assim se necessitares sair tens sempre algo no frigorífico para levar feito por ti, evitas assim de comprar papas já feitas para o teu bebé.

Puré de batata doce

Ingredientes:

1 batata doce

2  colheres de sopa de leite materno ou leite de formula (opcional).

Preparação:

Lavar muito bem a batata, descascar, cortar em cubos e colocar a cozer a vapor durante uns 15 minutos.

Reduzir a puré com um pouco de leite.

Pode estar no frigorífico por 48 horas.

 

6 a 9 meses

Papa de arroz com pêra e abóbora

Ingredientes:

30g de arroz

50g de abóbora manteiga em cubos sem casca

50g de pêra em cubos sem casca

1/4 abacate maduro (opcional)

Preparação:

Lavar a abóbora e a pêra e cortar em cubos.

Num tacho colocar todos os ingredientes e cozer em lume médio baixo cerca de 10 minutos.

Retirar do tacho e adicionar o abacate, caso uses, e triturar tudo e servir.

 

Sopa

Ingredientes:

1 cenoura

2 talos de brócolos

1/2 repolho

1 colher de chá de azeite

Água para a cozedura (1L)

Preparação:

Lavar os legumes e cortar em cubos.

Num tacho colocar todos os ingredientes e cozer em lume médio baixo cerca de 25 minutos.

Retirar do tacho adicionar o azeite, triturar tudo e servir.

 

9 a 12 meses

Papa de quinoa e abóbora

Ingredientes:

45g de quinoa

130g Abóbora cortada em cubos

90 ml de água

1 colher de chá de cebola

1 colher de chá de azeite

Preparação:

Lavar a abóbora cortar em cubos.

Num tacho colocar a abóbora a cozer em lume médio baixo cerca de 10 minutos e reduzir a puré.

Num outro tacho colocar a cebola um pouco de azeite, adicionar a  quinoa e cozer tal como o arroz, uma de quinoa para duas de água, após uns 15 minutos está pronta.

Adicionar a abóbora à quinoa,  acrescentar um fio de azeite e triturar tudo, está pronto a servir.

 

Canjinha ( + 10 meses)

Ingredientes:

1/2 cenoura aos cubos pequenos

1 cogumelo pleurotus ( costado aos cubinhos pequenos)

4 chávenas de água

4 colheres de copa de pevides (massinha de canja)

1 colher de sopa de azeite

 

 

Preparação:

Começar por lavar a cenoura e partir em cubos, limpar o cogumelo com papel absorvente e cortar em cubos também.

Num tacho colocar todos os ingredientes e deixar cozinhar por mais ao menos 20 minutos.

Está pronto.

Nota: O meu filho tem 3 anos e continuo a fazer-lhe esta canjinha.

 

 

 

 

Newsletter

You Might Also Like

Sem Comentários

Deixe um comentário